Blog

Fique por dentro de todas as novidades 

Qual a função do paisagista na elaboração de ambientes externos aconchegantes?

Qual a função do paisagista na elaboração de ambientes externos aconchegantes?

Nos últimos anos, a maioria das cidades contemporâneas brasileiras e do mundo têm adotado em seus projetos urbanísticos a inserção de espaços verdes e aconchegantes para a população, criando assim ambientes urbanos cada vez mais inseridos em propostas de uma convivência agradável, habitável e baseada principalmente na sustentabilidade.

É neste contexto que a arquitetura paisagística brasileira se situa atualmente, combinando a necessidade humana de contato com a natureza e outras pessoas, através de designs modernos, sofisticados e amparados por uma necessária e muito bem-vinda responsabilidade ecológica.

Neste artigo, abordamos sobre a importante função do paisagista na elaboração desses projetos e sua grande relevância para a implantação desta mudança de mentalidade junto aos mais diversos tipos de ambientes (sejam eles externos ou internos).

O que é o paisagismo e o que ele representa em nossas vidas?

A paisagem é um elemento extremamente importante na vida de todos nós. Ela tem o poder de nos influenciar positivamente, motivar, acalmar e nos fazer refletir sobre o nosso dia a dia. Pode ser um espaço limitado, como um canteiro, quintal ou cobertura. Assim como um espaço maior, como por exemplo uma praça, um jardim de uma residência ou mesmo um parque localizado bem no centro de uma cidade grande, onde o design de seu mobiliário e a natureza presentes sejam elementos que se completam harmoniosamente para que o ambiente projetado se torne em um excelente lugar para descanso, boas conversas e lazer.

Hoje, o paisagismo é uma ciência que estuda todos os aspectos da criação e da manutenção de espaços verdes de convivência. Por isso, para projetar um espaço que atenda com eficiência todos esses aspectos citados acima, é necessário que o(a) paisagista conheça com precisão as características da população e as condições climáticas da região. Além disso, é importante ter conhecimento de botânica, de hidrologia e de pedologia (ciência que estuda a composição e a estrutura dos solos).

Qual a importância do paisagismo no Brasil e no mundo?

A importância do paisagismo no Brasil e no mundo veio graças às suas técnicas inovadoras e de abordagem única para a realização dos projetos de novos espaços de convivência nas grandes cidades (tanto para as residências como para as áreas urbanas).

A história do paisagismo do Brasil remonta à era colonial, quando os diversos colonos europeus que aqui chegaram trouxeram consigo suas próprias tradições culturais e paisagísticas. Porém, foi durante o movimento modernista, em meados do século XX, que os paisagistas brasileiros começaram a desenvolver seu estilo único. Hoje, o paisagismo brasileiro é reconhecido em todo o mundo pelas suas diversas contribuições significativas para os espaços urbanos e suas práticas sustentáveis (como a ambientação dos espaços verdes junto à população e os sistemas de coleta de água de chuva projetados para conservar os recursos hídricos da região).

Figuras influentes como Roberto Burle Marx, por exemplo, revolucionaram o paisagismo brasileiro e mundial ao incorporar a vegetação nativa às áreas urbanas. Isso foi visto como uma forma de promover a sustentabilidade ecológica e, ao mesmo tempo, criar inúmeros espaços integrados ao ambiente natural das cidades, promovendo uma perfeita e eficiente integração entre as áreas verdes e os desafios que uma cidade urbana e densamente povoada pode apresentar.

Quais são as 5 etapas de um projeto de paisagismo?

1. Briefing e estudo preliminar:

A primeira etapa começa com a compreensão clara das necessidades, desejos e expectativas do cliente. O(a) paisagista deve visitar o local para entender as condições existentes, como o clima, a topografia, o solo e as construções já existentes. Também é essencial a realização de um estudo do entorno, analisando o contexto urbano ou rural onde o projeto será inserido.

2. Projeto conceitual:

Após a primeira etapa, o(a) paisagista precisa desenvolver um projeto conceitual para o espaço a ser trabalhado. Esta é uma representação gráfica e textual das principais ideias que irão nortear o projeto. Geralmente, aqui são apresentadas várias opções ao cliente, para que ele possa escolher a que mais lhe agrada e está de acordo com as suas expectativas.

3. Anteprojeto:

Após a aprovação do conceito pelo cliente, o(a) paisagista aprofunda-se no detalhamento do projeto. O anteprojeto inclui a definição dos elementos que irão compor o espaço, como tipos de plantas, caminhos, estruturas de apoio, iluminação, mobiliário e sistemas de coleta de água da chuva e irrigação.

4. Projeto Executivo:

O projeto executivo é o passo final antes da implementação. Nesta etapa, o(a) paisagista desenvolve os desenhos técnicos e especificações necessárias para a execução do projeto. É o documento que será usado pelos profissionais envolvidos na obra/reforma do ambiente.

5. Acompanhamento da obra/reforma:

Com o projeto devidamente aprovado, a obra/reforma já pode começar. Durante essa fase, o(a) paisagista faz visitas periódicas ao local para garantir que o projeto esteja sendo executado conforme o planejado.

O futuro do paisagismo: ambientes externos aconchegantes e sustentáveis

O paisagismo está na vanguarda e continua a evoluir à medida que os paisagistas enfrentam também os contínuos desafios relacionados às mudanças climáticas que impactam em nossas cidades, incorporando novas tecnologias e novas soluções baseadas na sustentabilidade (telas que aproveitam a energia solar para reduzir o consumo da energia elétrica, telhados e paredes verdes que melhoram a qualidade do ar ao filtrar poluentes, sistemas de captação de água da chuva para uso na irrigação e outros usos não potáveis etc.).

Ao usar também plantas adaptadas às condições locais, os paisagistas podem reduzir a sua dependência de fertilizantes, pesticidas e outros produtos químicos que podem prejudicar o meio ambiente (o uso de materiais nativos, como pedra ou madeira, também ajuda a reduzir os custos de transporte e adiciona ainda um sentido único aos espaços internos e/ou externos de residências, escritórios e parques urbanos).

Neste contexto, podemos afirmar que o principal benefício que o paisagismo traz para os dias de hoje e para o futuro é a contribuição para a qualidade de vida das pessoas. Estudos mostram que estar em contato com a natureza, mesmo que seja em um pequeno jardim, pode aliviar bastante o estresse, melhorar o humor e aumentar a produtividade. O paisagismo cria essa conexão vital com a natureza em nossos espaços cotidianos e promove nosso bem-estar psicológico.

A Acqua Design possui um extenso catálogo de produtos de excelência, durabilidade e especialmente desenvolvidos para se adequar ao seu projeto de paisagismo. Tudo para que o seu ambiente interno ou externo seja um espaço extremamente aconchegante, agradável e convidativo ao lazer!

LOJA

Fale com nosso time. De segunda a sexta (exceto feriados) durante o horário comercial.
(21) 2274-3047 | (21) 2210-7272

WHATSAPP

Tire suas dúvidas pelo WhatsApp.

PERGUNTAS FREQUENTES

Dúvidas sobre nossos produtos.